IMG-20180715-WA0156
​O jornalista, locutor, ator Marcos Macena morreu aos 77 anos, em sua residência no bairro da Madalena, no Recife. Ele faleceu em consequência de insuficiência respiratória e problemas cardiológicos, que o acometiam há alguns anos. O corpo do artista foi sepultado no Cemitério de Santo Amaro. Macena era casado e tinha três filhos.
​Marcos Macena nasceu no distrito de Papagaio, em Pesqueira e ainda jovem, seguiu para o recife onde começou trabalhando em emissoras de radio. Dono de uma voz poderosa e uma dicção perfeita, destacou-se como apresentador. Gostava de atuar no teatro e participou da novela “Moça do sobrado grande”, produzida pela TV Jornal e que foi muito comentada e elogiada por ter sido a primeira transmitida ao vivo fora do eixo Rio-São Paulo.
​Trabalhou nas apresentações da Paixão de Cristo em Nova Jerusalém, em Fazenda Nova no período entre 1979 e 1996, atuando como Herodes, ao lado de grandes atores como José Pimentel e Carlos Reis. Também fez parte da Paixão de Cristo do Recife.
Na TV Globo, encenou diversas novelas como Rabo de Saia, em 1984, e a adaptação de Grande Sertão: Veredas, no ano seguinte.
​Macena era um grande admirador e divulgador da legítima cultura popular pernambucano e era grande amigo de Luiz Gonzaga e de outros grandes artistas. Durante algum tempo, chegou a trabalhar como empresário do Rei do baião.
​Foi professor de Comunicação e aposentou-se como jornalista.
​O apresentador Geraldo Freire, da Radio Jornal, disse que Marcos Macena era um profissional do mais alto nível além de ser um colega e amigo muitos prestativo e alegre, sempre disposto a contar e a ouvir uma piada ou história engraçada.
​O governador Paulo Câmara lamentou bastante a morte de Macena e adiantou que Pernambuco perdeu um extraordinário profissional e que os seus brilhantes trabalhos serão lembrados por muito tempo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar