IMG-20180709-WA0121

​Por Márcio Maia

​Há exatos 50 anos milhões de pernambucanos sonham com o título de hexacampeão de futebol. Nesse período já foram feitas inúmeras tentativas e em todas elas as frustações foram imensas. Alguns chegam bem perto e em algumas ocasiões, pensaram que tudo já estava preparado e que só falta esperar o dia para fazer a comemoração.
​A realidade no entanto, era diferente. A cada tentativa, o grupo que pensava estar próximo, sentia-se mais uma vez frutados.
​A primeira dessas aconteceu em 1974. No começo do ano, a certeza de milhões de que alcançariam o alvo, era imensa. Pelas ruas do Recife, eles cantavam em prosa e verso que o fim estava próximo. No entanto, no Dia D, eis que o sonho transformou-se em pesadelo.
​O século XX terminou e o sonho não se concretizou. Mas, como todos sabem, a esperança é a última que morre. O século XXI estava começando e uma nova realidade surgia, porque as condições financeiras e estruturais estavam favorecendo a um novo grupo de milhões de pernambucanos. A certeza aumentou ainda mais, porque não haveria condição de que o fato tão almejado não acontecesse no ano de 2001. No entanto, os milhões que pensavam em chegar ao alvo, frustraram-se.
No ano seguinte, outra grande chance de conseguir gritar a todos pulmões: “Eu também sou hexa”. Porém, outra vez, a tentativa, desta vez com a cooperação da poderosa seleção brasileira, foi infrutífera.
​Quatro anos depois, mais uma oportunidade para que o grito preso nas gargantas de mais de dois terços dos pernambucanos pudesse sair para ser ouvido pelos quatros cantos de Pernambuco. Outra vez, com a colaboração da seleção brasileira. Novamente, o sonho não se concretizou.
​Após outros quatro anos de espera, nova chance para os milhões de conterrâneos chegarem ao que tanto desejam. A expectativa era imensa. A torcida da maioria dos pernambucanos era total. Bandeiras e camisas nas cores verde, amarelo e azul enchiam as ruas das cidades e as estradas do interior de certeza de que a agonia iria acabar. Outra desilusão.
​Mas, 2011 chegou. Uma oportunidade rara estava se aproximando. Os responsáveis pelo trabalho de acabar com a tristeza de seus milhões de seguidores, tudo fizeram para que o intento fosse conseguido. No entanto, um fato ocorrido dentro da própria casa dos sofredores acabou com a audaciosa pretensão.
​Porém o ex-presidente Lula, um pernambucano cabra macho cheio de coragem e ousadia, deu aos sonhadores uma esperança inimaginável. A tentativa teria um aspecto internacional e iria ocorrer dentro do nosso País, o que daria a chance de que pudesse ser alcançada por todos. No entanto, quem pode esquecer de um triste 7 x 1? As esperanças mais uma vez, foram de água abaixo.
​Agora, no mês de junho, milhões de pernambucanos sonhadores chegaram até esquecer nossas tradicionais comemorações de São João e São Pedro para reforçarem o trabalho dos que poderiam fazer com que chegassem ao delírio. Todavia, um tal de Neymar, como seu “cai-cai”, acabou com as esperanças.
Realmente, está provado: HEXA É LUXO.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar