IMG-20180511-WA0031

No próximo sábado (12), cerca de 5 mil pontos de vacinação em Postos de Saúde e Unidades Volantes estarão fazendo parte do Dia D da campanha de Vacinação Contra a Influenza. Equipes da Secretaria Estadual da Saúde estarão recebendo a população inclusa nos grupos prioritários para se imunizar contra a doença. No Estado, 2.399.361 pessoas estão aptas a participar da campanha. Até o momento, 414.875 pernambucanos (17,2%) já foram imunizados.

A campanha de vacinação contra a Influenza é voltada para idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filhos até 45 dias), trabalhadores da área  da Saúde, professores, indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. Também contempla pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais: doença respiratória crônica, cardíaca crônica, renal crônica, hepática crônica, neurológica crônica; diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias.

Em doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro. As pessoas com história de alergia a ovo, que apresentem apenas urticária após a exposição, podem receber a vacina da influenza mediante adoção de medidas de segurança. A vacina é contra-indicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia comprovada grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

GRIPE – De acordo com o boletim que compreende o período até o dia 28.04, Pernambuco registrou 452 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), com 14 resultados positivos para influenza A(H¹N¹) e 10 para influenza A(H³N²). O número de casos de SRAG em 2018 representa uma diminuição de 30,4% em relação a 2017, quando foram registrados 650 adoecimentos, sendo 62 para influenza A, 8 de influenza B, 3 de vírus sincicial respiratório (VSR) e 1 de para influenza1. O Brasil notifica obrigatoriamente os casos de SRAG, que é quando há necessidade de internação de pacientes com febre, tosse ou dor de garganta associado à dispneia ou desconforto respiratório.

Até 28.04, foram três resultados laboratoriais positivos para influenza A de pacientes com Srag que evoluíram para óbito.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar