IMG-20180511-WA0041O aterro sanitário no município de Iati vai atender oito municípios da Região do Agreste Meridional. Além de Iati, serão beneficiadas as populações das cidades de Paranatama,  Saloá, Terezinha, Palmeirina, Correntes, Brejão e Águas Belas. A conclusão da obra aconteceu três semanas após o lançamento do Plano Intermunicipal de Resíduos Sólidos (PIRS) para municípios do Agreste Meridional, pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS) e da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH).

IMG-20180511-WA0044

Os “lixões” são um grande problema para os prefeitos e a região recebe um novo avanço na questão ambiental, mais precisamente no trabalho de erradicação dos lixões,  com a participação de gestores públicos de diversos municípios, através do Consórcio Regional e acompanhamento da CPRH.

IMG-20180511-WA0043

O  analista ambiental Alberto Viana, da Unidade de Controle de Esgotamento Sanitário (UCES), ressaltou a importância da obra para o meio ambiente e a saúde da população. “Todo o processo de implantação, a partir da recuperação do antigo aterro, foi acompanhado de perto por analistas ambientais da Agência. O equipamento começou a funcionar com capacidade de recebimento de 10 toneladas/dia de resíduos sólidos, capacidade que poderá até ser aumentada”.

“Foi um grande avanço a reabertura deste aterro, numa região importante e onde já temos outros em funcionamento, caso do de Garanhuns, Lajedo e, um pouco mais distante, de  Arcoverde e Belo Jardim. O de Iati vai atender também os municípios de Paranatama,  Saloá, Terezinha, Palmeirina, Correntes, Brejão e Águas Belas. A coleta adequada do lixo só traz benefícios para todos, seja do ponto de vista ambiental como dá saúde”, destacou o técnico.

O aterro, que tem uma licença de operação com validade até 2020, funciona numa área de aproximadamente 10 hectares e tem,  entre seus equipamentos, recicletas que ajudarão no recolhimento de materiais reciclados, ajudando também no trabalho dos antigos catadores.

Com os Planos Intermunicipais de Resíduos Sólidos (PIRS), elaborador a partir de consultorias contratadas pelo Governo do Estado,  os municípios podem ter acessos a recursos da União para investimentos em ações relacionadas à limpeza urbana e ao manejo de resíduos sólidos.

Ao todo, 157 municípios já foram contemplados com os planos e os restantes serão contemplados em junho.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar