FB_IMG_1524314929039

​O governador Paulo Câmara (PSB) está formando um grupo político com a participação de nomes muito fortes e com plenas condições de conseguir a vitória nas eleições do mês de outubro. Nas últimas semanas, algumas opções têm sido discutidas pelos principais líderes da coligação Frente Popular de Pernambuco e uma das que mais estão sendo considerados como a ideal é composta por João Paulo, que recentemente deixou o PT filiando-se ao PCdoB, como candidato a vice-governador, Eduardo da Fonte (PP) e André Ferreira (PSC), como candidato ao Senado Federal.
​As lideranças dos partidos que compõem a FPP, que é comandada pelo PSB, não querem comentar a dança dos nomes, com a alegação de que está muito cedo para a discussão dos nomes e adiantando que no momento, a principal preocupação é a elaboração do programa de metas que será apresentado ao eleitorado, durante a campanha. A Frente Popular deverá está formada por mais de 15 partidos, o que dá uma grande chance de ser eleita.
​Nas conversas com os jornalistas, João Paulo tem dito que não definiu a que cargo irá concorrer, com a explicação de que é um soldado do seu partido e que irá disputar onde for determinado pelo comando partidário.
O deputado federal Eduardo da Fonte, por sua vez, já demonstrou disposição de concorrer a um cargo parlamentar majoritário, achando que já tem cacife eleitoral suficiente para enfrentar a grande batalha.

​O deputado André Ferreira, que é presidente estadual de seu partido, tem um enorme cacife eleitoral, fazendo parte de um grupo político encabeçado pelo ex-deputado Manoel Ferreira, com muitos mandatos e com muita força entre o eleitorado evangélico, que tem se mostrado nas últimas eleições, como o mais unido em torno de suas lideranças. Também tem como correligionário, o prefeito Anderson Ferreira, que vem realizando uma administração com intensa repercussão no município de Jaboatão dos Guararapes.
​Com essa chapa, antecipada pelo Blog Revista TOTAL, o governador terá amplas chances de conseguir a reeleição e eleger os dois senadores, como conseguiu nas eleições passadas, o então governador Eduardo Campos (PSB).

P.S  Existe a possibilidade de que Maurício Randz(PROS) ou Antônio Souza (REDE) Compor uma das vagas majoritárias.

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar