IMG-20180416-WA0117
Pesado – Origem e consolidação do metal em Pernambuco, do jornalista Wilfred Gadêlha, terá segunda edição revisada, ampliada e publicada pela Cepe Editora. O lançamento ocorre no dia 25 de abril, às 19h, no Centro Cultural Correios
Depois do sucesso estrondoso da primeira edição do livro Pesado – Origem e consolidação do metal em Pernambuco, do jornalista Wilfred Gadêlha, deu para sentir, literalmente, o peso do público interessado na trajetória desse movimento musical no Estado. Os mil exemplares publicados em 2013 se esgotaram em três meses!

IMG-20180416-WA0114
Quatro anos e muitos mosh pits depois, uma segunda edição se fez imprescindível. Revisada e ampliada, a publicação será lançada pela Cepe Editora, no dia 25 de abril, às 19h, no Centro Cultural Correios. Com 336 páginas, o leitor ainda terá direito a QR Code, como uma autêntica trilha sonora de 15 músicas – uma para cada capítulo – escolhidas a dedo pelo autor para acompanhar a leitura.

IMG-20180416-WA0118
Após escrever a primeira versão do livro, surgiu o documentário Pesado – que som é esse que vem de Pernambuco, do qual Wilfred foi idealizador. O material audiovisual foi outro sucesso tão de peso que incentivou novas bandas de metal a se formarem e fez outras tantas que estavam paradas ressurgirem. “Bandas acabaram, outras ganharam novo status, gente importante nos deixou, apareceram novos produtores de shows, novas casas, até um novo festival surgiu: o Hellcifest. Percebi que o modo de ouvir música havia mudado e senti necessidade de ‘dar um tapa’ naquilo que havia escrito”, conta Wilfred no prefácio.

IMG-20180416-WA0115
Amparado por pesquisas sociológicas, o livro não se prende a cronologia – vai e volta no tempo diversas vezes sem se perder. “Quem curtia heavy metal nos anos 1970 curte até hoje”, justifica o autor, que tem uma banda de heavy metal, a Will2Kill, já cobriu muitos shows como jornalista e acompanha a cena local desde a adolescência.

IMG-20180416-WA0116
Dividida em três partes – O espaço, O som, A imagem -, a obra dá voz gutural a protagonistas como a primeira banda de heavy metal pernambucana, a Herdeiros de Lúcifer, que fez o primeiro show em 1983. Os poucos headbangers locais que existiam lá pelos anos 1970 foram muito bem acolhidos na loja de discos de som pesado e residência do lendário, esquisitão e gente fina Humberto Luiz de Brito, no nº 97 da Rua Matriz, na Boa Vista. Nesta nova edição foram incluídos ainda depoimentos dados no filme, deixando a obra ainda mais completa. Ao final, a obra conta com valiosas imagens – apesar de caseira e toscas em sua maioria. Mas quem queria saber dos ‘camisas pretas’ nordestinos a não ser o underground?
Ainda mais pernambucanos, que não cantavam em inglês como manda a regra do metal, e cujas letras urradas não versavam apenas sobre o diabo e outras criaturas macabras e sobrenaturais, mas eram denúncias sociais e políticas, tal qual o punk. “Vai ver por isso só tivemos a primeira gravação de um CD de heavy metal em 1995”, conta Wilfred. A banda? A veterana Cruor, na qual já foi vocalista. O resto é história. Muita história.
SERVIÇO
Lançamento do livro Pesado – Origem e consolidação do metal em Pernambuco, de Wilfred Gadêlha (Cepe Editora) – 2ª edição revisada e ampliada

Quando: 25 de abril às 19h

Onde: Centro Cultural Correios

Contato para entrevista:

Wilfred Gadêlha – 99479-8327
Assessoria de Imprensa da Cepe: 31832770

Roziane Fernandes – 9.9748.6072

Rodrigo Sobreira – 9. 8833.2100

Carolina Botelho – 9.8666-5106

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar