IMG-20180112-WA0068

O presidente da Fundação Antônio Souza, o empreendedor social Antônio Souza, e o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal Dom Mariano (Condomar), Edésio Medeiros, estiveram reunidos em uma audiência, em Brasília, com o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SESAN), Caio Rocha, e o diretor Francisco Fujita (SESAN), do Ministério do Desenvolvimento Social, onde protocolaram um ofício com uma solicitação de 2.900 cisternas para atendimento às famílias dos 13 municípios da área do Condomar.

Na ocasião, o secretário do SESAN se comprometeu em viabilizar um lote de 1000 cisternas, ainda na petição de 2017, para o Agreste de Pernambuco, onde existem duas organizações da sociedade civil selecionadas através do edital 03/2017 e as outras 1.900 cisternas restantes seriam incluídas nas demandas do início de 2018.

Ao todo serão R$ 10 milhões, viabilizados para construção de tecnologias sociais (cisternas de 16mil/litros), através da parceria da Fundação Antonio Souza e Condomar com a SESAN, para serem investidos no fortalecimento da agricultura familiar nos municípios do Sertão e do Agreste de Pernambuco.

De acordo com o presidente da Fundação Antonio Souza, investimentos dessa natureza são essenciais para amenizar os efeitos da seca e ampliar as oportunidades do desenvolvimento social e econômico dos municípios.

Segundo o secretário executivo do Condomar, Edésio Medeiros, para garantir um pleito ainda maior para o interior de Pernambuco, precisamos investir na unidade dos gestores (as) públicos e no diálogo permanente com entidades da sociedade civil para melhorarmos a qualidade de vida das famílias de Pernambuco, neste sentido os consórcios são uma ferramenta fundamental para eficiência na gestão pública.

Blog do Magno

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar