IMG-20171126-WA0007

Por: Rebeca Silva

Depois da pressão dos movimentos sociais contra a posse do PP na Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, o governador Paulo Câmara (PSB) retirou das mãos dos progressistas o poder de decisão de temas ligados aos Direitos Humanos. Por meio de decreto, a Executiva de Segmentos Sociais, que integrava a pasta, foi transferida para a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, comanda por Pedro Eurico (PSDB).

Indicado pela cúpula do PP, Clóvis Benevides, foi investido ontem na função, em cerimônia no Palácio das Princesas. Contudo, chamou atenção a ausência de lideranças do PSB na solenidade expondo o imbróglio causado dentro do Executivo com a ampliação do espaço do aliado. O governador adiantou ainda que na próxima semana irá anunciar as demais trocas no secretariado, inclusive na Administração de Fernando de Noronha.

Embora tenha reduzido o corpo da pasta que o PP agora comanda, Paulo Câmara pregou a paz e a integração entre as secretarias. Ele destacou ainda que as preocupações levantadas pelas instituições estão supridas com ida da Executiva de Segmentos Sociais para a secretaria de Pedro Eurico. Junto com ela foram as coordenadorias LGBT, a de Igualdade Racial, Articulação de Movimentos Sociais da Região Metropolitana e do interior e a Superintendência de Defesa e Promoção de Direitos da Pessoa Idosa. Ontem, 18 comissionados foram exonerados da de Desenvolvimento Social e nomeados na de Justiça.

Embora não vá mais tratar diretamente do assunto, Clóvis Benevides pregou o diálogo com as entidades sociais e saiu em defesa do partido. “Meu compromisso é estabelecer todos os diálogos possíveis para que as pontes construídas derrubem eventuais muros que nascem dos equívocos interpretativos de quem não conhecem ainda nosso trabalho”, afirmou. Filiado ao PP e do segmento evangélico, Clóvis tem uma relação histórica com o deputado estadual Cleiton Collins e a vereadora Michele Collins. Os três tem forte atuação no combate às drogas.

Depois de novas conversas com o presidente estadual do PP, o deputado Eduardo da Fonte, o ainda governador vai definir o espaço da legenda na Executiva de Recursos Hídricos e fechar questão sobre a troca de comando em Noronha. O parlamentar, por sua vez, afirmou que espera que as suas indicações sejam respeitadas e que sirvam para unir a Frente Popular.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar