jarbas-vasconcelos

O deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) disse que foi um exagero a forma como a Polícia Federal atuou no Palácio do Campo das Princesas, durante a chamada “Operação Torrentes”. Para o parlamentar, houve um interesse fora de comum dos federais ao mostrar a um poder policial ostensivo totalmente desnecessário. Apesar do “carnaval”, ele, no entanto, não chegou a considerar ter havido algum interesse político-eleitoral por trás da operação.

Em nota, o político avaliou como desnecessária a “operação”, corroborando com o posicionamento do Governo do Estado também informado em um pronunciamento oficial, que considerou as ações como “lastimável processo de espetacularização negativa, tendo a intenção clara de criminalizar atuação política”.

“No meu entendimento, houve exagero nas ações colocadas em prática durante a operação policial desta manhã (ontem). A ostensividade em mostrar a atuação policial não traduz a devida eficiência da ação”, considerou Jarbas.

Mesmo criticando a forma como foram feitas as prisões e as conduções coercitivas de policiais militares e empresários, Jarbas ressaltou que as denúncias são sérias e que devem ser apuradas com todo o rigor e que os responsáveis sejam punidos de acordo com a legislação em vigor.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar