Gabriel-Neto-Vice-Prefeito

O prefeito de São Lourenço da Mata, Dr. Gabriel Neto, atualmente sem partido, comemorou os seus primeiros trinta dias à frente da Prefeitura Municipal, substituindo Bruno Pereira (PTB), afastado pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco, sob a acusação de desvio de verbas públicas. Dr. Gabriel disse estar satisfeito com o que vem realizando, embora reconheça que o Município vive um momento crítico com a falta de recursos e agradeceu ao governador Paulo Câmara (PSB) pelo apoio que tem recebido.
Ele disse que no primeiro mês como interino, procurou resolver os graves problemas administrativos que encontrou, como suspensão das atividades de diversos órgãos por falta de pessoal e de contratos com as empresas terceirizadas. O problema mais grave que encontrou foi o fechamento da maternidade do Hospital Petronila Campos e a suspensão pela Justiça, do contrato com a empresa que recolhia o lixo doméstico. “Conseguimos contratar uma nova empresa em caráter emergencial e o serviço voltou a ser prestado”. Também deu início à limpeza de vários canais.
Também implantou um serviço de recolocação de lâmpadas queimadas e que traziam intranquilidade aos moradores, preocupados com a falta de segurança. Ele disse que a segurança também vem melhorando pois o governador determinou o retorno do trabalho permanente da Delegacia de Polícia, que agora tem um plantão durante 24 horas, e reforço no sistema de policiamento da PM.
Para atender à população mais carente, ele conseguiu reabrir o serviço de cadastramento e controle do Programa Bolsa Família e reimplantou o ID Jovem, que permite que mais de 11 mil jovens tenham acesso a eventos culturais e de lazer com desconto.
O prefeito disse ainda que tem se esforçado para atender às reivindicações da população tanto da cidade quanto dos distritos. “Infelizmente, encontramos o município com muitos e sérios problemas, principalmente na área financeira, e não temos condições de atender a todos, mas estamos trabalhando, analisando os pedidos e nos esforçando para atende aos mais urgentes”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar