20525715_1194455544020417_7571509922211588105_n

 

Treze deputados federais pernambucanos ajudaram o presidente da República, Michel Temer (PMDB), a se livrar da investigação feita pela Procuradoria Geral da República que o acusou de obstrução de justiça e formação de quadrilha. Onze deputados votaram pela continuação da investigação e um deles, João Fernando Coutinho (PSB), não compareceu à votação. Dois partidos, o PSB e PSDB, ficaram divididos. Os demais tiveram definição e seus representantes tiveram posicionamento único.

Os ministros Bruno Araújo, das Cidades, Fernando Bezerra Filho, da Ciência e Tecnologia, e Mendonça Filho, da Educação, foram demitidos pelo presidente Temer e retomaram seus mandatos na Câmara Federal. Os três votaram a favor do relatório do deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG).

            Votaram a favor do parecer do relatório, os parlamentares pernambucanos Adalberto Cavalcanti, Jorge Corte Real, Zeca Cavalcanti (PTB), Augusto Coutinho (SD), Bruno Araújo (PSDB), Eduardo da Fonte, Fernando Monteiro (PP), Fernando Filho, Marinaldo Rosendo (PSB), Luciano Bívar (PSL), Mendonça Filho (DEM), Ricardo Teobaldo (Podemos) e Sebastião Oliveira (PR).

            Foram contrários ao relatório, os deputados André de Paula (PSD), Betinho Gomes, Daniel Coelho (PSDB), Danilo Cabral, Gonzaga Patriota, Tadeu Alencar (PSB), Jarbas Vasconcelos (PMDB), Luciana Santos (PCdoB), Pastor Eurico (PHS), Sílvio Costa (Avante) e Wolney Queiroz (PDT).

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar