seco

    O Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco está alertando a população para o perigo de insolação, fogo em terrenos baldios e problemas respiratórios nos próximos três meses.  O perigo é decorrente da falta de chuvas, altas temperaturas e baixa umidade do ar, de acordo com a previsão feita pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC).
O coronel Manoel Cunha, comandante do CMPE, explicou que, no período de setembro a novembro, são registrados os menores índices de chuvas em Pernambuco, tanto na Região Metropolitana quanto nos municípios do Interior. “Os técnicos da APAC adiantaram que nos próximos três meses, teremos chuvas bem abaixo da média, que já é muito baixa nesse período. Sendo assim, temos que estar preparados”.
Para o oficial, o perigo de incêndios em terrenos baldios, áreas verdes e imediações das rodovias aumenta bastante nesse período. “Ninguém deve atear fogo nesses locais, porque o período é perigoso e o fogo pode se alastrar com facilidade, causando perigos para muita gente. A fumaça também pode provocar doenças no aparelho respiratório e alergias”.
Ele alertou para um costume de muita gente que é muito perigoso: jogar restos de cigarros á margem de estradas. “Esse costume é muito perigoso e é responsável pela maioria dos incêndios registrados pelos bombeiros, às margens das rodovias”.
O coronel Cunha explicou que os moradores das cidades próximas ao mar devem ter cuidado com o sol forte e, consequentemente, as altas temperaturas. “Todos devem usar protetor solar, algum tipo de chapéu e roupas leves para evitar queimaduras e também ingerir bastante líquido para evitar insolação”.

CUIDADOS GERAIS

1 – Não ateie fogo na vegetação seca e nos lixos dos quintais ou terrenos baldios.

2 – Não ateie fogo ou deixe que alguém incendeie as margens das rodovias.

3 – Não jogue pontas de cigarro nas margens das estradas ou lugares com vegetação seca. (Muitos grandes incêndios começam com apenas uma ponta de cigarro acesa).

4 – Não ateie fogo na vegetação seca e nos lixos dos quintais ou terrenos baldios.

5 – Solicite que o dono de terreno baldio construa muro, limpe e o conserve.

6 – Apague totalmente as chamas e cinzas das fogueiras em acampamentos

7 – Nas áreas rurais, substitua as queimadas por alternativas mais seguras e que não exijam fogo. Não faça queimadas sem autorização dos órgãos ambientais.

8 – Faça aceiros mais largos e considere o relevo e os aceiros naturais. Para mais orientações, consulte o Corpo de Bombeiros em sua cidade ou região.

 

O Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco

está preparado para realizar atendimento eficiente e imediato

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar