Arquivos do mês julho 2017

IMG-20170720-WA0172

A Secretaria de Defesa Social (SDS) do Ipojuca realizará a Operação Temporada de Praia a partir do dia 1º de setembro e seguirá até março de 2018.

Em uma reunião realizada nesta quarta-feira (19) na sede da Secretaria de Turismo e Cultura, em Porto de Galinhas, representantes da Prefeitura Municipal, policiais civis e militares – além de profissionais da área do turismo – começaram a discutir estratégias de reforço na segurança na orla do Ipojuca, durante a alta temporada.

De acordo com o secretário municipal de defesa social, George Barros, um esquema de policiamento específico será organizado, de forma integrada entre as secretarias municipais, para este período. Agentes de segurança da SDS, da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTTRANS), além de policiais civis e militares serão enviados para localidades onde costuma haver maior concentração de público durante a temporada.

Lançamento em Ipojuca do Projeto Filho Seguro. Consiste em ações que visam facilitar e organizar o encontro de criança perdidas.

As crianças são identificadas com pulseiras inteligentes com QR Code, que além de conter dados de contatos dos responsáveis, foto, idade, tipo sanguíneo, alergias e demais informações que o responsável achar conveniente.

Agentes de segurança atuarão em todas as frentes de serviço, tanto no policiamento ordinário que continua de forma efetiva, quanto no policiamento nas entradas e saídas das localidades.

 

fernando-de-noronha

A ilha de Fernando de Noronha vai servir de laboratório vivo para projetos inovadores de empresas privadas voltados às práticas de baixo carbono. Além da implantação das novas tecnologias, os projetos devem buscar também analisar regulações do setor elétrico e discutir políticas públicas. A decisão foi tomada durante reunião entre o governador Paulo Câmara (PSB) e o cônsul geral dos Estados Unidos, John Barret, no Palácio do Campo das Princesas, com a assinatura de memorando formalizando as intenções.

O projeto piloto, que prevê investimentos na ordem de R$ 26 milhões, será conduzido pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), a partir da implantação de sistemas de geração de energia renovável com armazenamento. “A ideia é integrar empresas pernambucanas e brasileiras com empresas americanas, no sentido de criar uma economia que foque nas energias renováveis, na utilização de veículos elétricos, da Internet das Coisas e de sistemas de gestão de água e energética mais eficientes. Todo esse conjunto de produtos e soluções cria emprego, gera renda e aponta para um caminho da economia de baixo carbono”, afirmou o secretário Sérgio Xavier, de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

 Os projetos testados e aprovados em Fernando de Noronha poderão ser replicados no Recife e em outros municípios de Pernambuco e do Brasil. O prazo para que as apostas saiam da Ilha e desembarquem no continente vai depender das empresas, no entanto, o secretário da pasta assegurou que haverá celeridade e que, ainda este ano, os resultados aparecerão.

 O cônsul John Barrett registrou o histórico de parcerias entre Pernambuco e os Estados Unidos e destacou a experiência pernambucana no que diz respeito à energia renovável, fato que fez com que empresas norte-americanas de alta inovação e tecnologia passassem a se interessar em investir em projetos no arquipélago. “Fernando de Noronha é modelo em energia renovável para Pernambuco, para o Brasil e para os Estados Unidos. Vale a pena investir na Ilha e preservá-la. É uma parceria que faz sentido”, frisou Barrett.

 Para atender as necessidades das empresas interessadas em investirem em projetos em Fernando de Noronha, a secretaria de Desenvolvimento Econômico ficará encarregada de receber as possíveis demandas. “As empresas vão dizer quais os incentivos fundamentais para que os projetos avancem e se os programas que já existem no Governo de Pernambuco atendem ou se precisam de adaptações”, esclareceu o gestor Sérgio Xavier.

Fotos: Roberto Pereira/SEI

IMG-20170720-WA0152

Pelo 5º ano consecutivo, a Prefeitura de Agrestina participou da Feira Nacional de Negócios do Artesanato – Fenearte, que aconteceu no Centro de Convenções, em Olinda.  Este ano, o estande do município contou com obras de vários artesãos do município, entre eles o artesão Valmir Reginaldo, que confecciona suas peças a partir da reciclagem de ferragens, e o artesão Eliaquim Antônio que produz peças em madeira, além de peças de outros artesãos do município, do Centro de Convivência do Idoso, e APAE de Agrestina.

Além desses, mais de 40 artesãos da Vila Santa Tereza estiveram representados na feira com as vendas dos chocalhos produzidos na comunidade, que fica na zona rural. O artesanato rendeu a vila o título de Capital Nacional do Chocalho, objeto de grande procura por parte dos outros expositores e artesãos na 18ª Fenearte, que compraram diversas unidades, principalmente, miniaturas para agregar valor a suas peças, como o artesão Emerson Silva de Petrolina que confecciona miniaturas de caprinos e bovinos, e Aloísio, artesão do Armazém Mineiro que produz réplicas de animais a partir da madeira.

Além dos visitantes de todo país, também prestigiaram o estande da Prefeitura de Agrestina, equipes da Empetur e Fundarpe, a primeira-dama do Estado, Ana Luiza Câmara,equipe da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco – AD Diper,  do Sebrae além de outras autoridades como secretários de Cultura e Turismo de outros municípios  além do Prefeito de Agrestina, Thiago Nunes e da primeira-dama do município Renata Linhares, do vereador Givaldo Leite e dos secretários Josué Mendes, Joelma Leite, Marizete Diodato e Emília Alves e os artesãos Eliaquim Antônio e  Valmir Reginaldo.

O secretario de Cultura e Turismo de Agrestina, Josenildo Santos, ressaltou a importância de participar de eventos como este. “É essencial que os municípios invistam em participar de feiras e eventos que possam levar adiante o nome dos artesãos da região e a cultura dos seus municípios. A Fenearte é uma das melhores vitrines para promover a valorização da cultura de uma cidade”, disse

20150309153113788453e

Depois de seis anos de seca provocada pelo efeito El Nino, em Pernambuco estão se registrando altos índices de chuvas nos últimos dois meses. Alguns casos de gravidade, como os ocorridos em cerca de trinta municípios na Zona da Mata Sul e Agreste, estão acontecendo e para orientarmos os leitores do Blog TOTAL, procuramos o coronel Manoel Cunha, comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE), para informar como devemos agir nessas ocasiões.
Ele disse que as chuvas são absolutamente necessárias, mas podem causar danos irreparáveis caso não tenhamos os cuidados devidos. Afirmou que as pessoas devem se preocupar durante todo o tempo, não jogando lixo nos canais e rios e evitando plantar árvores de grande porte nas barreiras e encostas. “Com ações permanentes, evitaremos muitos casos de gravidade”, adiantou.

Para os dias de chuvas, o coronel Cunha deu algumas orientações, como não atravessar lugares alagados e com correntezas, não mexer em pontos de eletricidade e se afastar de locais onde haja ameaça de deslizamento de barreiras, desmoronamento de residências ou alagamentos. “Nessas situações, deve-se procurar lugares fora de perigo e pedir orientação de integrantes das Comissões de Defesa Civil Municipais”, afirmou.
Para depois das chuvas, o oficial disse que ao sair de casa, deve-se usar botas ou sapatos para proteção dos pés e não mexer em equipamentos elétricos. “É importante não voltar para casa antes das águas baixarem e de verificar as condições estruturais das residências. Também é muito importante ter cuidado com os alimentos que tenham ficado dentro dágua, descartando os que mostrarem algum problema, fervendo os demais, inclusive água.
Finalmente, o coronel Manoel disse que em caso de qualquer emergência, as pessoas devem pedir ajuda ao Corpo de Bombeiros, através do telefone 193. “Os bombeiros estão sempre prontos para socorrerem as pessoas em qualquer situação”, concluiu

 

renata-campos

Durante mais de 50 anos, a Frente Popular de Pernambuco manteve-se unida com a liderança dos ex-governadores Miguel Arraes (PSB) e Eduardo Campos (PSB), reunindo os partidos de esquerda do Estado e conseguindo vitórias importantes. Com a morte de Eduardo Campos, o grupo político está muito disperso, sem contar com uma liderança forte que seja capaz de comandar todos os setores partidários.
Sem experiência política, o governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife Geraldo Julio não têm encontrado o caminho correto para manter a união da coligação. Os dois políticos, apesar de terem acompanhado Eduardo em diversas campanhas, nunca participaram de eleições e ao menos, de reuniões em que suas opiniões tivessem sido solicitadas e apoiadas.
Essa inexperiência tem feito com que os cerca de vinte partidos que participaram da última coligação articulada por Campos comecem a ser desunir. O exemplo mais evidente desse descontentamento é o grupo chefiado pelo senador Fernando Bezerra Coelho. A votação das últimas propostas do Governo Michel Temer tem mostrado que FBC está mais disposto a seguir seus pensamentos do que o que é determinado pelo estatuto do PSB.
Os socialistas mais ortodoxos, embora não falem abertamente, reconhecem que o posicionamento de FBC não é de estranhar por ser um político que teve seu início partidário no PFL, um partido de direita.
Por conta desse vácuo na liderança do grupo, o nome da ex-primeira dama Renata Campos vem sendo ventilado como o único capaz de manter a unidade da Frente Popular de Pernambuco já nas próximas eleições em 2018. Em diversas ocasiões, a viúva de Eduardo ressaltou não ter interesse em seguir a carreira política e tem dito aos amigos que vai trabalhar pela eleição do filho, João Campos, que tem mostrado vocação para seguir a carreira do pai e do bisavô Miguel Arraes.
Se a Frente Popular não conseguir resolver os seus problemas internos, terá sérias dificuldades no próximo pleito, especialmente, como o Revista TOTAL já antecipou em matéria de capa, se o ex-presidente Lula (PT) conseguir manter sua candidatura.
Não se pode esquecer que as últimas pesquisas de opinião pública indicam que Lula tem mais de 60 por cento das intenções de votos dos pernambucanos.

IMG-20170719-WA0118

O reforço nas atitudes preventivas para evitar alagamentos garantiu mais um bom resultado. Depois de uma força-tarefa feita na Rua Waldemar de Lima, em Salgadinho, o problema do acúmulo de água, que era uma preocupação dos moradores, foi resolvido. Vistoriei ontem o local junto com o prefeito Professor Lupércio. É para solucionar questões como essa que monitoramos uma ponta a outra de Olinda. Ver os desafios de perto nos ajuda a conseguir mais benefícios para a população e deixar a cidade muito melhor.

Márcio Antony Botelho
Vice-Prefeito de Olinda.

IMG-20170719-WA0114

“Olinda. Proposta para trânsito seguro e mobilidade urbana.”
A mobilidade nos centros urbanos é sempre um tema muito complexo, não seria diferente na Cidade Patrimônio da Humanidade, o Professor Lupércio, como gosta de ser chamado o Prefeito de Olinda, escolheu para a pasta o Coronel da Polícia Militar Gustavo Alves de Lira, que entre seus diversos cargos na corporação militar, foi Comandante do 1º BPM – Batalhão Duarte Coelho, designação histórica em homenagem ao 1º Donatário da Capitania de Pernambuco, tendo como responsabilidade o policiamento de todo município de Olinda.
Revista Total. Secretário, qual o maior desafio de sua pasta.
Em uma cidade com tamanhas desigualdades, sejam sociais ou econômicas, temos desde a Orla Marítima, com belas praias, diga-se de passagem, até áreas de morros com difíceis acessos, estreitos e complexos corredores de transporte, seria muito simplista apontar apenas um desafio.
Para que tenhamos um bom trânsito, apresentam os especialistas, são necessários 03 fatores, o 1º a engenharia, com vias estruturadas, pavimentadas e com boa geometria, possibilitando a fluidez dos veículos e acesso aos transeuntes, ao lado da devida e regulamentar sinalização, seja ela gráfica, vertical e horizontal, ou semafórica.
2ª a fiscalização, promovida pela atuação do Agente de Trânsito Municipal ou por equipamentos eletrônicos, que hoje temos apenas na Av. Olinda, Rua do Farol e Orla Marítima, para a qual já temos estudos para implantação em outras vias.
E por fim a 3º, a educação, onde dividimos a responsabilidade com todos na manutenção de um trânsito com segurança, o bom senso, respeito à sinalização e a todas as normas de circulação.
O CTB dedicou um capítulo (capítulo VI, arts 74 a 79) ao tema, dando essa atribuição aos órgãos componentes do sistema nacional de trânsito. Como disse o educador Paulo Freire, “ a educação não é a solução, mas não há solução sem educação”.
Por ser da área, o Professor Lupércio tem nos recomendado a intensificar campanhas educativas, com o Volta às Aulas, o Maio Amarelo e outras que vamos desenvolver ao logo do ano, como o respeito às vagas destinadas para idosos e deficientes, o não uso de celular enquanto dirige, pois a distração é um dos fatores de risco para quem está ao volante.
Nas campanhas educativas intensificamos a preocupação com a segurança e os diversos fatores de risco para quem está ao volante, orientando ao respeito aos limites de velocidade, principalmente em frente de escolas ou lugares de grande concentração de pessoas; que os motociclistas usem sempre equipamentos de proteção, capacete, luvas, botas e jaquetas. Dirigir cansado ou com sono é tão perigoso como dirigir alcoolizado. Que o motorista também é pedestre, e que gentileza melhora a convivência no trânsito.

RT a sinalização semafórica que o senhor citou, funciona bem em Olinda.
Temos 98 cruzamentos com semáforos, 100% modernizada com controladores centralizáveis, grupos focais com lâmpadas de LED, que representa uma grande economia no consumo de energia elétrica. Os principais corredores, como a Av. Pres. Kennedy, Av. Gov Carlos de Lima Cavalcanti, Av. Pres. Getúlio Vargas e a Av. José Augusto Moreira, são todos sincronizados eletronicamente, bastando o motorista manter uma velocidade média, e todos respeitarem a sinalização, não fazendo giros à esquerda, estacionar em local proibido ou transpor a faixa contínua, será plenamente possível percorrer toda via na “onda verde”.
RT O sistema de Taxi atendo a demanda do município
Olinda possui uma legislação própria para a exploração de serviço de transporte de passageiros por taxis, que é cumprida à risca, com recadastramentos e vistorias periódicas, na busca de uma melhor prestação do serviço de taxi, que se trata de uma permissão do serviço público, permissão esta que precisava de regras, neste sentido, diante de duas demandas, a primeira pelas queixas de vários passageiros, principalmente mulheres, que se viam incomodadas em tomar um Taxi com motorista de bermuda, camiseta, falando palavras grosseiras, e a segunda, o próprio sindicato da categoria que vem buscando um melhor padrão de atendimento para seus clientes, principalmente em tempos de crise e da concorrência com aplicativos de transporte privado de passageiros, estabelecemos duas opções de trajes para o taxista durante o serviço, o veículo é seu instrumento de trabalho e o ponto de taxi é seu escritório, então deve ter todo o cuidado necessário. Os trajes que devem ser utilizados, o social, com camisa de manga longa ou curta, cor única ou listras discretas, calça social e sapato social, e uma segunda opção, o esportivo, com camisa tipo pólo, também de cor única ou listras discretas, calça jeans de corte tradicional, liso e cor escura sapato social, sapatênis ou tênis, para as permissionárias, o traje equivalente, lembrando que dirigir embriagado reduz o tempo de reação, aumentando o risco de acidentes. Se beber, vá de ônibus, taxi ou carona.
Aproveitamos para estabelecer que o veículo, além das normas de trânsito, incluindo todos os equipamentos obrigatórios, deve estar limpo e higienizado, incluindo cintos, assentos, painel e filtro do ar condicionado, sempre buscando melhores condições de segurança e conforto para o passageiro.
RT o Transporte Escolar também é regulamentado.
O Transporte escolar é uma grande preocupação da gestão, sabemos que são profissionais que transportam diariamente nossos maiores patrimônios, nossos filhos, que além das exigências do Código de Trânsito, fizemos de forma inédita, uma capacitação para todos os condutores, abordando temas como mobilidade, legislação de trânsito, formas de estacionar, parar, embarcar e desembarcar o estudante. Estamos agora passando a intensificar a fiscalização do transporte clandestino, sempre pedindo aos pais e responsáveis que escolham apenas condutores com veículos devidamente cadastrados pela STT/Olinda.
RT Como atuam os Agentes de Trânsito
Temos um corpo orgânico de Agentes de Trânsito, todos designados para o cargo mediante concurso público. Como meta do Plano de Governo do Prof. Lupércio, ficou deliberada a importância da capacitação de todo quadro, pois são os principais responsáveis pela organização do Trânsito e necessitam do fortalecimento do conhecimento no sentido de obter melhores resultados nas suas ações, logo, firmamos uma parceria com o SEST/SENAT, para realização de um curso com as matérias: legislação de trânsito, por ser uma legislação muito dinâmica; relações interpessoais, éticas e sociais, proporcionando o desenvolvimento de atitudes comportamentais e éticas, e; mobilidade urbana, orientando o Agente de Trânsito sobre ações simples e bem direcionadas, que podem melhorar a dinâmica de mobilidade na cidade.

IMG-20170719-WA0113

O presidente da Associação Paulista de Imprensa (API), Sérgio Redó, elogiou a competência e a seriedade da Revista TOTAL, que há mais de dez anos, vem realizando um extraordinário trabalho de pesquisa sobre as eleições em Pernambuco. “A TOTAL realiza um trabalho impressionante, levantando apoios, coligações, manifestações de entidades e até a rejeição dos candidatos e tem conseguido acertos superiores a 90 por cento”.

Para Redó, os acertos da TOTAL têm sido superiores aos obtidos pelos institutos de pesquisa de opinião pública. “É um trabalho de muito fôlego, coordenado pelo empresário Marcelo Mesquita e pelo jornalista Márcio Maia e merece todos os elogios. São levantamentos inéditos e que são aguardados com todo interesse pelos políticos, jornalistas, empresários e todos os pernambucanos”.

O presidente da API disse ter começado a acompanhar as previsões eleitorais feitas pela Revista TOTAL há cerca de oito anos. “Depois da previsão de que o então candidato Eduardo Campos (PSB), com 3 pontos de intenção de votos, ganharia a eleição para governador de Pernambuco, comecei a ficar interessado no trabalho”.

O jornalista lembrou que muitos colegas de São Paulo e Rio de Janeiro duvidavam do trabalho realizado. “Eles não sabiam como as previsões eram feitas e alguns chegavam até a imaginar que eram previsões feitas por videntes. Eles não conseguiam entender que um perfeito levantamento das condições eleitorais dos candidatos era efetuado”.

“Por tudo isso, só nos resta elogiar a ousadia, o ineditismo e a competência da equipe da Revista TOTAL. É um trabalho de muito fôlego e merece o reconhecimento não só da Imprensa pernambucana, mas de todos os jornalistas e pesquisadores políticos do Brasil”, concluiu Sérgio Redó, presidente da API.

Relatório preliminar do TCE aponta que o equilíbrio entre fundos da Previdência foi comprometido na gestão de Elias Gomes

“Recebemos o fundo com R$ 1 mi e deixamos com R$ 80 mi

Fonte: Blog da Folha/MárcioDidier com branca Alves”Foto: André Nery/arquivo folha

219156,930,80,0,0,930,522,0,0,0,0

Ulysses Gadêlha e Carol Brito

Um relatório preliminar do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) apontou que a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, na gestão de Elias Gomes (PSDB), comprometeu o equilíbrio entre os Fundos Previdenciários Financeiro e Capitalizado. A auditoria especial recomenda que a prefeitura recomponha ao Fundo Capitalizado, que poupa recursos para a aposentadoria de servidores ativos, a quantia de R$ 12 milhões.

Conforme o relatório, entre 2010 e 2016, o Fundo Capitalizado financiava irregularmente o Fundo financeiro. “Em 2016, o fundo capitalizado reportou um superávit atuarial de R$ 74.682.205,14. Caso não houvesse os déficits financeiros nos exercícios financeiros reportados no achado anterior, bem como as transferências irregulares entre fundos, o superávit atuarial seria superior a R$ 100.000.000,00″, indica o documento. A lei municipal 108/2001 determina a segregação das massas enfre Financeiro e Capitalizado, mas o relatório indica que esse princípio foi desvirtuado e negligenciado.

O ex-prefeito Elias Gomes preferiu não opinar sobre o conteúdo do relatório, por não conhecer o teor, mas afirma que existe um déficit histórico na Previdência do município e que, durante a sua gestão, o sistema previdenciário foi eleito um dos melhores do País.

“Nós recebemos o Fundo com só R$ 1 milhão na conta e deixamos com R$ 80 milhões. Agora há uma gestão política do prefeito, com informações, com tentativa de desconstruir a nossa gestão”, declara Elias.

O presidente do Jaboatão Prev, Antônio Luiz Pereira, relata que a orientação do prefeito Anderson Ferreira (PR) foi a “transparência total”. “O problema é que se retirou dinheiro de um para pagar o outro e não houve reposição”, esclarece.

A promotora Ana Luiza Pereira da Silveira Figueredo abriu um inquerito civil. Os gestores envolvidos estão sendo notificados para apresentar defesa.

199948,475,80,0,0,475,365,0,0,0,0
Cristiano Zanin Martins é advogado do ex-presidente Lula Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciaram na tarde desta terça-feira (18) que vão recorrer da decisão do juiz federal Sérgio Moro, que não acolheu os argumentos apresentados pela defesa nos embargos de declaração após ter condenado o petista a nove anos e meio de prisão. Nesta fase do processo, as apelações são encaminhadas à segunda instância, no caso o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Em nota assinada pelo advogado Cristiano Zanin Martins, a defesa do ex-presidente questionou trechos do despacho de Moro publicado hoje de manhã. “Este juízo jamais afirmou, na sentença ou em lugar algum, que os valores obtidos pela Construtora OAS nos contratos com a Petrobras foram usados para pagamento da vantagem indevida para o ex-presidente”, escreveu o juiz.

Para Martins, a frase é uma prova de que Sérgio Moro “criou uma acusação própria, diferente daquela apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF)”. O

advogado defende que há falta de correlação entre a sentença e a acusação — o que, segundo ele, “revela a nulidade da decisão” de condenar Lula.

Martins disse ainda que Moro, ao reconhecer que os valores obtidos pela OAS nos contratos com a Petrobras não foram usados para beneficiar Lula, mostrou ter errado ao admitir a estatal como assistente de acusação no processo.

“Mostra, ainda, manifesto equívoco ao condenar Lula a reparar ‘danos mínimos’ ao reconhecer que o ex-presidente não foi beneficiado com valores provenientes dos três contratos envolvendo a petrolífera que estão indicados na denúncia”, diz a nota da defesa.

FONTE: Folha de Pernambuco

Fechar