IMG-20170731-WA0067

O programa Pernambuco em Ação, do Governo do Estado, chegou ao Agreste Central, onde o governador Paulo Câmara (PSB) anunciou o maior volume de investimentos de todas as rodadas do seminário. O governador Paulo Câmara informou que serão liberados o montante de R$ 502 milhões para a região, com atenção especial à sustentabilidade hídrica, com recursos na ordem de R$ 488 milhões. Para a ordem de serviço de implantação do Sistema Adutor do Agreste (Lote 5), serão R$ 226 milhões, beneficiando 2 milhões de pessoas. O governador anunciou ainda medidas voltadas para os setores de Infraestrutura, Educação, Transportes, Agricultura Familiar e Turismo.

Paulo Câmara reforçou que vai continuar a trabalhar por um Pernambuco melhor. “Meu compromisso não pode ser outro a não ser continuar a fazer parcerias, rodar o Estado e priorizar aquilo que a gente sabe que é importante. Nunca tive tão animado e determinado a trabalhar por esse Estado. Hoje, fizemos anúncios que dialogam com a realidade e necessidade de cada município”, afirmou o governador Paulo Câmara. O gestor estadual destacou que os investimentos em recursos hídricos não vão parar. “Vamos continuar a fazer esforços, pois recursos hídricos são prioridade para o Governo do Estado. Para que a gente tenha condições de levar água para todas as regiões, vamos continuar a, entre outras ações, realizar perfuração de poços e implantação de sistemas de esgotamento sanitário”.

IMG-20170731-WA0068

Para atenuar os efeitos da seca que castiga a região há sete anos, o governador assinou a ordem de serviço para implantação do Sistema Adutor do Agreste – Lote 5, que consiste na construção de adutoras para abastecer os municípios de Bezerros, Gravatá, São Bento do Una, Lajedo, Cachoeirinha e Brejo da Madre de Deus, com extensão total de 152 km. O prazo para execução da obra é de 720 dias. O governador também autorizou a licitação para o início das obras da Adutora de Serro Azul, estimadas em R$ 200 milhões, e anunciou que realizará uma audiência pública no começo de agosto.

Também na área hídrica, foi inaugurada a primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário de Tacaimbó com investimentos de R$ 17 milhões, recursos do Governo do Estado, através da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). O equipamento contemplará cerca de 10 mil pessoas. Entre os anúncios estava também ordem de serviço para o Sistema de Esgotamento Sanitário do município de Sanharó. Com um valor estimado em R$ 26 milhões, a obra atenderá 25 mil habitantes e tem um prazo de 15 meses para conclusão.

Foram dadas ordem de serviço para ampliação e modernização do SES de Caruaru e a requalificação do interceptor, que beneficiará 10 mil habitantes, e para as estações elevatórias de esgotos sanitários Rendeiras II e III, José Liberato I e Boa Ventura. O governador assinou, também a ordem de serviço para adequação das estações elevatórias do Sistema Adutor do Prata. A ação, estimada em R$ 2,6 milhões, atenderá uma população de 500 mil habitantes.

Durante o seminário, foi autorizado o convênio da implantação do sistema de abastecimento de água do Distrito de Cabanas – Cachoeirinha. A obra, estimada em R$ 2,3 milhões, composto por 9 km de sistema adutor e rede de distribuição, contemplará os 2,5 mil habitantes da localidade. Para a construção de uma estação de tratamento de água com capacidade para 20 litros por segundo (l/s), foi dada ordem de serviço do projeto de abastecimento de água de Sapucarana e Encruzilhada de São João. Para esta ação, orçada em R$ 2,5 milhões, o prazo de conclusão é de 12 meses. Quando pronta, o equipamento beneficiará 3 mil habitantes.

IMPORTANTE – Raquel Lyra (PSDB), prefeita de Caruaru, onde ocorreu o evento, destacou a importância do seminário “Pernambuco em Ação”, principalmente, em um momento de dificuldade em todo o País. “O momento que vivemos exige de nós mais compromisso com as pessoas, mas a gente não consegue fazer nada sozinho. Precisamos do apoio e da parceria efetiva do Governo do Estado. Por isso, é tão importante o Pernambuco em Ação no Agreste Central, para ouvir as demandas e tirá-las do papel”.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar