download (12)   O cantor Santanna, o Cantador, que é considerado pela crística como um dos melhores intérpretes das músicas gravadas por Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, disse que é no Recife, onde se promove atualmente, os melhores e mais autênticos festejos juninos do Mundo. “A programação elaborada pela Prefeitura da Cidade e também os festejos populares e até as festas particulares mostram as principais tradições e características da cultura pernambucana”.
O artista enfatizou que os festejos juninos, que começam no Dia de Santo Antônio (13), passa pelo Dia de São João (24) e termina no Dia de São Pedro (29), têm características próprias, as quais foram popularizadas e tornadas nacionalmente conhecidas por Gonzagão. “Não podemos permitir que interesses econômicos manipulados por grandes empresas e os tidos como “empresários artísticos” se sobreponham às nossas culturas e características”.
Ele fez questão de elogiar o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), e demais gestores municipais que estão se esforçando para manter os costumes da época. “Sei que as propostas oferecidas pelos empresários dos artistas com renome nacional são muito tentadoras e poucos conseguem resistir. Portanto, temos a obrigação de elogiar os que resistem. Nós, artistas, que queremos manter viva nossas tradições, devemos apoiar todas essas pessoas que têm esse compromisso”.
Para Santanna, as novas e futuras gerações têm que ter a oportunidade de conhecer e se deliciar com a riqueza de nossa cultura popular. “Da mesma maneira que Elvis Presley criou o trio do rock com guitarra, baixo e bateria, Gonzaga criou o trio de forró pé de serra: sanfona, triângulo e zabumba”. O artista lembrou que os Estados Unidos começam a dominação de um país tentando afogar sua cultura. “Quando não consegue, vai através das armas bélicas”.
PERNAMBUCANIDADE – O cantor Santanna disse que a Pernambucanidade é marca muito forte do povo pernambucano e, apesar de toda a pressão vinda do sudeste, através da grande imprensa, principalmente pelas antenas parabólicas de TV, vem conseguindo manter os costumes, o sotaque, o linguajar e, principalmente, a música. “Pernambuco tem mais de vinte ritmos catalogados. Isso é uma riqueza imensurável. A Argentina só tem dois e a cultura deles consegue sobreviver apenas com o tango”.
Ele ressaltou a programação elaborada pela Prefeitura do Recife, onde constam apenas apresentações de cantores, trios de forró pé de serra e grupos folclóricos com características pernambucanas. Também elogiou a escolha da cantora Cristina Amaral e do músico Edmílson do Pífano como homenageados do “São João do Recife”. Em 35 arraiais montados em diversos bairros da capital, irão se apresentar os melhores artistas, como Silvério Pessoa, Elba Ramalho, Josildo Sá, Caju e Castanha, Quinteto Violado, e as tradicionais quadrilhas matutas.
Ao tomar conhecimento da declaração de Santanna, o prefeito Geraldo Julio disse ter ficado satisfeito e adiantou que a obrigação dos gestores públicos é manter a cultura e a tradição de nosso povo. “No Recife, as apresentações serão exclusivamente de artistas de forró”, enfatizou.
Os festejos juninos na capital serão investidos cerca de R$ 4 milhões, metade dos recursos oriundo de patrocínios privados. “Com muito esforço, estamos superando as dificuldades, mesmo com toda a crise que atinge as Prefeituras de todo o País. Estamos trabalhando com muita responsabilidade para manter o equilíbrio financeiro da Prefeitura e fazer funcionar todos os serviços e promover os eventos importantes, como a comemoração do São João”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar