Redação
chapeuO governador Paulo Câmara (PSB) esteve presente no Sertão do São Francisco, para uma série de ações governamentais que vão beneficiar os moradores da região. O primeiro ato foi o lançamento do Programa Chapéu de Palha Fruticultura Irrigada, edição 2017, no Centro de Convenções. Na ocasião, aconteceu o início do cadastramento dos beneficiados desta temporada. O governador reiterou que os investimentos do Chapéu de Palha serão mantidos. “Nós vamos manter o investimento de R$ 40 milhões nas três modalidades do programa para 2017, porque entendemos a necessidade da região. Apesar das restrições orçamentárias, Pernambuco segue mantendo os serviços essenciais”, disse Paulo Câmara, frisando que a atual conjuntura exige responsabilidade.
Quando foi criado pelo ex-governador Miguel Arraes, em 1988, o programa tinha o foco nos trabalhadores da cana-de-açúcar. Em 2009, no governo de Eduardo Campos, a iniciativa foi reeditada e ampliada, passando a envolver também a fruticultura e, posteriormente, em 2012, a pesca. O programa estadual oferece aos trabalhadores inscritos um aporte complementar ao Bolsa Família. Em dois anos da gestão Paulo Câmara, o programa já beneficiou cerca de 100 mil pessoas. 
As inscrições para o Chapéu de Palha seguem até o dia 27 de janeiro e podem ser realizadas também nos municípios de Belém do São Francisco, Cabrobó, Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria da Boa Vista e Petrolândia. Para realizar o cadastro, o trabalhador precisará apresentar originais e cópias de CPF, Carteira de Identidade, comprovante de residência, número do PIS ou NIS (cartão cidadão ou Bolsa Família), Carteira de Trabalho e contrato de trabalho rescindido.
O secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni, explicou que o programa no Sertão, é voltado para atender trabalhadores rurais, auxiliares de câmara fria e de casa de embalagem, além de embaladores ou tratoristas. Ele ressaltou que os interessados devem ser maiores de 18 anos e ter trabalhado com registro em carteira pelo período mínimo de 30 dias entre 1º de junho e 31 de dezembro de 2016.
“Nós não estamos fazendo um favor, estamos devolvendo ao povo o que ele merece. Estamos dando dignidade a esses trabalhadores que nos abastecem todo o ano”, afirmou Márcio. O secretário reforçou ainda a importância da organização dos cofres estaduais para manutenção das ações. “Nós nos preparamos para manter os serviços públicos funcionando”, completou Stefanni. 
Para o agricultor Heleno Dias, um dos primeiros a entregar a documentação, o programa representa um alento para as famílias que vivem da roça. “Essa é a quinta vez que eu participo do programa em minha vida. Essa é uma renda que ajuda muito as famílias do Vale do São Francisco”, afirmou o agricultor. Heleno destacou ainda a regularidade na liberação dos pagamentos. “Nunca atrasou nenhuma parcela”, completou Heleno, que mora com a esposa e uma neta. 
O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), classificou o programa como “justo e necessário” para a região. “Esse programa deu certo desde a sua concepção. E nós vamos trabalhar para ajudar nesta ação”, afirmou Miguel. Também participaram desta solenidade o secretário de Agricultura, Nilton Mota; a secretária da Mulher, Silva Cordeiro; o secretário executivo de Gestão de Rede da Educação, João Charamba; o coordenador do Chapéu de Palha na região, coronel Humberto Viana; o deputado estadual Lucas Ramos; os deputados federais Gonzaga Patriota e Guilherme Coelho; além de secretários, gestores de Petrolina e os prefeitos de Afrânio, Cabrobó e & nbsp;Dormentes, Rafael Cavalcanti, Marcílio Rodrigues e Giomarco Coelho, respectivamente, e o vice-prefeito de Lagoa Grande, Ítalo Ferreira. 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar