Por Márcio Maia

640x0-4901-3578-jato-eduardo-camposHá muito tempo que o BLOG REVISTA TOTAL tornou pública sua opinião sobre as suspeitas que foram postas sobre o ex-governador Eduardo Campos quando a Polícia executou a “Operação Turbulência”. Pouco depois da prisão de alguns empresários apontados como laranjas de Campos, muitos setores da Imprensa passaram a apontar a compra do avião em que o ex-governador e cinco outras pessoas morreram em trágico acidente, como um trambique com base na sonegação de impostos.
Desde o primeiro momento, afirmamos não acreditar na hipótese de que Eduardo estivesse envolvido com o que era considerado como ilegalidade. Esse BLOG publicou três artigos em que defendemos nosso posicionamento.
Agora, o Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região decidiu por dois votos a um, que as acusações não tinham consistência e que o processo deveria ser arquivado por não constar base legal para continuação e nem denúncia dos apontados como culpados. Os desembargadores federais consideraram que não havia como continuar com o processo.
Além do trágico acidente, o caso também causou a morte do empresário Paulo César Morato, um dos apontados como envolvidos com o grupo. Ele foi encontrado morto em um motel no Grande Recife, e ficou comprovado que ele havia se suicidado.
Mais uma vez, a Revista TOTAL e o Blog Revista TOTAL mostram que têm compromisso com a verdade e fazem um jornalismo com seriedade e, sobretudo, coragem para se posicionar, mantendo sua tradição de sempre defender os interesses de Pernambuco.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar