aniver-29-luciano-vasquez

O PSB de Pernambuco parece caminhar para um racha jamais visto em sua história. Após as críticas de Antônio Campos, endereçadas à cunhada Renata, um novo foco de conflito está surgindo com o afastamento de Luciano Vasquez do grupo que cerca Paulo Câmara e Geraldo Júlio. Vasquez, que é vice-Presidente estadual do PSB, foi exonerado do cargo que ocupava em Suape, mostrando que ele e o Palácio não falam a mesma língua.

Muito amigo do ex-governador João Lyra Neto, Luciano Vasquez criticou abertamente a cúpula socialista, que no segundo turno em Caruaru esteve ao lado de Tony Gel. Vasquez fez campanha para Raquel Lyra, filha de João, que saiu vencedora da disputa eleitoral. “O PSB errou e o povo corrigiu”, disse Luciano Vasquez sobre a posição do partido na capital do Agreste.

A demissão dele só expõe as diferenças entre os muitos grupos existentes hoje no PSB. Em 2017 haverá eleições para a presidência nacional socialista e Paulo Câmara é o nome preferido do grupo majoritário em Pernambuco. No entanto, se ele não conseguir resolver os problemas internos chegará fragilizado à disputa, abrindo espaços para o PSB de São Paulo, que sonha em controlar a sigla

Da Redação 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar