Por Marcelo Mesquita

paulo_camara1O governador Paulo Câmara iniciou uma campanha com o objetivo de exigir do Governo Federal a isonomia na questão da divisão dos recursos oriundos da Nação. Ele entende que os Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul devem mais de R$ 300 bilhões dos cerca de R$ 400 bilhões devidos pelos demais Estados da Federação, por não terem feito uma boa gestão, gastando mais do que arrecadavam. O Blog Revista TOTAL apoia totalmente a iniciativa.
Apesar de defender a igualdade entre os Estados, o governador não pratica o que defende no que concerne à divisão dos recursos da propaganda estadual com os órgãos de comunicação. Quem mais sofre com essas ações são os jornais, emissoras de radio e os blogs das cidades do Interior.
O ex-governador Eduardo Campos tinha um entendimento totalmente diferente de Paulo Câmara pois entendia que as informações e a cultura deveria se expandir por todo o Estado. Seu sucessor no entanto, não pensa da mesma forma e concentra a verba publicitária com os órgãos localizados na capital preterindo os demais.
Pelo que estamos informados, muitos deles estão tendo sérios problemas para continuarem com suas atividades e alguns já estão decididos a encerrarem os trabalhos por não terem mais condições financeiras de manterem os serviços.
Gostaríamos de sugerir ao governador que fizesse uma reflexão sobre esse assunto, pois as populações das cidades do Interior precisam de informações locais para a manutenção de nossa cultura e da personalidade pernambucana. As famigeradas “antenas parabólicas” invadem nossos municípios de forma avassaladora impondo costumes e avaliações diferentes das nossas.
Como exemplo dessa verdadeira invasão podemos citar o que ocorre no futebol. As torcidas de nossos principais clubes – Sport, Santa Cruz e Náutico – a cada dia diminuem porque o povo que mora fora da Região Metropolitana não pode assistir os jogos de suas equipes. Também podemos assegurar que já aconteceram vários problemas nas últimas eleições, pois os eleitores assistem aos Guias Eleitorais gerados em São Paulo e não sabem quem são os candidatos em suas próprias cidades.
Esperamos que esse assunto seja avaliado pelo próprio governador e seus assessores e que haja uma mudança no pensamento do Palácio do Campo das Princesas para que nossa cultura e nossas notícias cheguem a todos os pernambucanos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar