Folha PE

O-Ministxrio-da-SaxdeAs primeiras doses da vacina contra a dengue devem chegar nesta quarta-feira (3) a Pernambuco. O imunizante é o primeiro de prevenção à doença e é produzido pela empresa francesa Sanofi. A vacinação está disponível apenas na rede privada e o público-alvo compreende pessoas entre 9 e 45 anos de idade.

São necessárias três doses, em intervalos de seis meses, para garantir a eficácia da proteção completa. A expectativa é que o preço médio por cada dose gire em torno de R$ 200 a R$ 300 no Recife, segundo as clínicas locais. As instituições também indicam que como os frascos são multidoses (cada ampola tem cinco doses) e tem duração de seis horas depois de aberto, as imunizações devem ser agendadas por grupos de cinco pessoas.

O gestor da Cidrim Vacinas, Antônio Aguiar, comentou que a procura pela vacina começou desde a semana passada quando foi divulgada a liberação de comercialização no País. Ele informou que a clínica finalizou a compra de mil doses há menos de uma semana e que aguarda para hoje a entrega dos frascos. “O Recife será uma das primeiras cidades do Nordeste a ter a vacina”, disse.

Sobre o preço, Aguiar acredita que na Cidrim o custo por dose deve sair entre R$ 250 e R$ 300. O investimento está acima do limite estipulado nacionalmente pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), que determinou como valores de referência para a vacina preços entre R$ 132,76 e R$ 138,53. “Isso é o preço que eles começam a vender para as clínicas. Mas temos despesas com funcionários, impostos, e ainda temos que cobrar o ato da vacinação”, justificou.

Diante da polêmica dos preços da vacina em todo território nacional, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou ontem que os clientes façam denúncias se verificarem preços abusivos. As reclamações podem ser encaminhadas para o e-mail cmed@anvisa.gov.br. É importante enviar, também, as comprovações do abuso. O estabelecimento poderá ser multado de R$ 590 a R$ 8,9 milhões.

SUS
O Ministério da Saúde informou que, até o momento, não há decisão sobre a incorporação da vacina contra o vírus da dengue, produzida pela Sanofi, no Sistema Único de Saúde. Para ser integrada ao SUS, a vacina, assim como qualquer outro medicamento, precisa passar pela análise da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec), que leva em conta aspectos como a eficácia, segurança e custo efetividade do produto, além dos benefícios da oferta para a população.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar