Por Márcio Maia

 

noticias_1424782639Os criadores de gado de Pernambuco vão exigir do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento a revogação da decisão de autorizar as indústrias de laticínio a utilizarem o leite em pó. Segundo os produtores de leite pernambucanos a medida é completamente prejudicial à economia do Estado porque as empresas estão deixando de comprar o leite produzido no Interior para adquirirem o leite em pó em outras regiões. Para eles, a decisão foi tomada para beneficiar as indústrias do Sudeste.
Atualmente, os criadores estão recebendo das indústrias entre R$ 1,20 a R$ 1,60 por litro, valor que deverá cair ainda mais com o incentivo dado pelo Governo Federal.
Durante uma reunião, no município de Pedra, um dos mais prejudicados com a decisão, foi decidido que serão feitas gestões junto ao Governo Federal para que a decisão seja refeita. Segundo eles, os criadores de gado etão sofrendo com cinco anos de seca, quando além da falta dágua, eles estão sendo castigados com o alto custos dos insumos usados na criação, como o milho e a soja.
O presidente da Sociedade Nordestina dos Criadores, Emanoel Rocha, o Governo Federal tomou a decisão sem pensar nos produtores nordestinos, e em especial aos pernambucanos, que nem sequer foram consultados.
Por conta da falta de chuvas e, consequentemente de pastos, a produção caiu da média diária de 2,5 milhões de litros para 1,8 milhão.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar