download

O nome do prefeito Geraldo Julio (PSB) vem sendo considerado pelos analistas políticos como o mais forte para ser reeleito prefeito do Recife, levando-se em consideração principalmente, que a oposição está bastante dividida. Além do mais, está levando em consideração que o atual gdstor da capital conta com o apoio da maioria dos partidos, além de importantes lideranças políticas, empresariais e comunitárias. Também conta a seu favor, o alto percentual que sua gestão vem recebendo por parte da população.
A gestão do socialista tem se destacado pela seriedade e pela competência política, o que era considerado antes de sua posse como uma incógnita por nunca ter tido disputado uma eleição. O experiente vereador Vicente André Gomes (PSB), presidente da Câmara Municipal do Recife, é um dos maiores admiradores do trabalho de Julio. Ele tem dito que o prefeito conseguiu mostrar disposição de dialogar com os vereadores o que fez com que a maioria de seus projetos fosse aprovada com facilidade.
Ao ser eleito, Geraldo Julio contou com o importante apoio do então governador Eduardo Campos, que era a maior liderança política do Estado. Após a morte do então candidato a presidente da República, ele passou a ser considerado como o principal seguidor político de Campos.
Como gestor, mesmo com toda a crise econômica nacional gerada por decisões equivocadas da presidenta afastada Dilma Rousseff (PT), manteve o nível das ações. Executou um audacioso projeto de asfaltamento das principais avenidas, concluiu a importante Via Mangue, que liga a Zona Sul ao Centro, construiu o Hospital da Mulher, o Compaz (local de atividades esportivas e culturais para a juventude), Academias da Saúde e outros projetos.
Ele deverá disputar com os deputados Edílson Silva PSol), Silvio Costa Filho (PRB) e Priscila Krause (DEM), o federal Daniel Coelho (PSDB) Carlos Augusto Couto (PV) e João Paulo (PT). São candidatos que não têm uma proposta de atuação capaz de mudar a intenção dos votos dos recifenses que o elegeram há quatro anos.
O cientista político Thales Castro, professor da Unicap, entende que a pulverização da oposição é um fator positivo para a reeleição de Geraldo Julio. Segundo ele, o eleitorado poderá entender que a intenção dos candidatos, todos políticos experientes, é apenas marcar espaço e expor suas imagens visando eleições futuras. Ele disse ainda, que a ausência de Eduardo Campos será sentida e que a campanha será uma verdadeira prova de fogo do atual prefeito.
POR MARCELO MESQUITA

 

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar