Da Folhapress

A presidente Dilma Rousseff afirmou na manhã desta terça-feira (25) que a situação econômica do país no ano que vem não deverá ser “maravilhosa”.

“Espero que a situação melhore no futuro. Não tenho como garantir que a situação em 2016 será maravilhosa. Muito provavelmente não será. Mas também não será a dificuldade extrema que nos pintam”, afirmou a petista em entrevista às rádios Morada do Sol, de Araraquara, e Difusora, de Catanduva.

Dilma entrega entrega nesta terça imóveis do Minha Casa, Minha Vida em Catanduva e seus ministros farão o mesmo em Araraquara, Araras e Mauá, todas cidades paulistas.

A nova declaração de Dilma vai ao encontro do tom da entrevista que ela deu no dia anterior à Folha de S.Paulo e a outros dois jornais brasileiros.

“Fico pensando o que é que podia ser que eu errei. Em ter demorado tanto para perceber que a situação podia ser mais grave do que imaginávamos. E, portanto, talvez, nós tivéssemos de ter começado a fazer uma inflexão antes”, disse ela na segunda (24).

OFENSIVA
O governo federal fará nesta terça uma ofensiva, com Dilma, ministros e a presidente da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior, para a entrega de casas populares nas quatro cidades de São Paulo, Estado que mais tem reunido manifestantes nas ruas contra a gestão da presidente.

Trata-se de mais uma tentativa para recuperar a popularidade do governo petista. Nesta segunda, o Planalto anunciou o corte de dez dos 39 ministérios até setembro.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Fechar